Sobre engravidar no auge da carreira

28.11.2017
Sobre engravidar no auge da carreira

É possível conciliar maternidade e carreira? Você certamente já se fez essa pergunta. Observamos que cada vez mais tarde as mulheres estão optando por ter seus filhos, pensando do ponto de vista cronológico da saúde física da mulher.  Desde advento da queima do sutiã nos 60, a mulher vem conquistando seu espaço próprio e desde então nos encontramos diante de um processo de empoderamento, de decidir por si e sobre si, baseado no seu próprio desejo e crença, sem que sejamos diminuídas por tais escolhas.

O dilema sobre engravidar ou não no auge da carreira aparece diante da incerteza do futuro que não se pode prevê. Embora muitas mulheres pensam e imaginam tornar-se mãe, ao mesmo tempo manifesta-se em seu intimo a ambivalência dos sentimentos defronte as mudanças de rotinas e novas reponsabilidades a cerca das exigências que se apresentam a mulher no momento em que se descobre grávida.

Contudo, quando se o desejo de ser mãe for mais forte que a incerteza do pensamento de que como será? Como farei? E se?  A mulher se permite arriscar e, como consequência pode ser que tudo de certo ou que nada saia como planejado, (e saliento de antemão que nada sai como planejamos), porem com um pouco de organização e novas atitudes se consiga estabelecer uma nova rotina de vida com novas prioridades e vivências que somente a maternagem vem a oferecer.

Porem cabe a cada uma saber qual é o seu momento e qual seu desejo, embora trabalhamos para desmistificar a obrigatoriedade de ter que gerar um filho, essa opção e decisão diz respeito a cada uma em seu universo individual.

Mas o mais importante de tudo isso é parar por um momento e pensar, nesta possibilidade de ser mãe, levando em consideração que embora a tecnologia avance de modo cada vez mais perspicaz e extraordinário, capaz de proporcionar uma expectativa de vida maior e consequentemente uma melhor saúde, ainda nos deparamos com mulheres que deixam para refletir tardiamente a cerca das relações que desejariam desfrutar no futuro e, se pegam permeadas no mais tarde, por uma tal de solidão, pelo simples fato de não terem tido a consciência do que desejariam para seu futuro, desconsiderando um amor que vem a ser incondicional.

Contato

Contato

Atenção! Preencha os campos assinalados e tente novamente!
Obrigado! Sua mensagem foi enviada com sucesso!

FERNANDA SÁ

LUCIANA DE ABREU
Nº 323, SALA 407
MOINHOS DE VENTO
PORTO ALEGRE - RS

AV. PROTÁSIO ALVES
BAIRRO PETRÓPOLIS
PORTO ALEGRE - RS